Página inicial

 Página inicial

 Álbum de Fotos

 Agapornis

 Calopsitas

 Papagaios

 Cuidados gerais

 Cortando asas e unhas

 Devo ter um pássaro?

 Direitos dos animais

 Plantas para pássaros

 Ecologia

 Mapa do site

 Histórias reais

 Aves no Antigo Egito

 Aves e a arte

 Aves de São Paulo

 Nossos mascotes

 Campanhas/Banners

 Links

 Nossos Artigos

 Matérias

 Ser Vegetariano

 Proteção Animal

 Escreva-nos!

Criando Papagaios, Calopsitas e Agapornis.

 

HOMENAGEM DE UM PÁSSARO À SEU DONO

 

A intimidade natural,  após 12 anos de convivência, me permite te dizer que esse verbo “querer”está sendo empregado em toda sua plenitude. A minha passagem para a eternidade foi o ponto culminante de minha existência ao seu lado onde pude ser contemplado com sua ternura na qual este mesmo verbo “querer” é a essência de todos seus gestos de carinho para comigo e outros seres vivos que tiveram a fortuna de conviver contigo sob o mesmo teto. 

Por favor, acredite que partir foi tão doloroso como o seu ato de lamentar a minha partida. Não houve tempo para lágrimas, pois esse desabafo é próprio de quem fica no plano físico, mas, o sentimento de te perder foi exatamente aquele vazio que ocorre quando seres de alta preciosidade em nossa vida nos são tomados de repente, pois há casos de humanos que partem antes dos seus queridos animais e, mesmo com toda a irracionalidade que nos é atribuída, sentimos muito e somos invadidos por uma tristeza a ser superada com muita energia interior. 

Doze anos.... 

Quase uma eternidade  para minha espécie. Jamais teria atingido essa duração se não fosse pela sua dedicação incondicional e presença diária para verificar minhas necessidades e vontades. Por isso tudo, somente há uma forma interrogativa de agradecer: 

Que  mais eu poderia desejar ? 

Sim, tem uma resposta para essa pergunta: 

Desejar que você não seja vítima do desalento de uma suposta perda definitiva. Que a esperança de um reencontro na eternidade seja o teu consolo eficaz e o amparo estimulante para que sua missão de cuidar de seres vivos do reino animal seja encarada com a alegria de um retorno natural. A justiça seja ela divina ou de outra forma concebida, não desampara humanos especiais como você. Tenha certeza disso. 

Estarei como um auxiliar constante através da minha presença em seu coração mandando imagens de nossos momentos compartilhados ao seu cérebro. Se lágrimas rolarem, que sejam compreendidas pelos que te rodeiam e encaradas como a evidência de que você pertence a uma casta superior. A dos humanos que fazem da sensibilidade uma ferramenta de dedicação a outros seres vivos. 

Eternamente seu,

                          Kiko

                                                                                                                                

             


                                        BIRDMANIA 1999-2008 - birdmania@uol.com.br